Gamefication, você está preparado para este jogo? PARTE 3

Aplicativos do bem (e gameficados!)

“Jogos como World of Warcraft dão aos jogadores os meios para salvarem mundos e incentivos para aprenderem os hábitos de heróis. E se pudéssemos utilizar este poder que os jogadores têm para resolver problemas do mundo real?” – Jane McGonigal

Já aprendemos juntos que em linhas gerais, quando falamos de gamification estamos falando de explorar uma dinâmica que ao deixar algo mais divertido, mais engajador e mais envolvente, aumenta as chances de usuários fazerem algo que normalmente eles não fariam ou que apresentariam maiores resistências para fazer.

A frase da Jane McGonigal descrita acima, possibilita uma reflexão mais profunda sobre o assunto e fortalece a ideia dos games como forma de solucionar problemas práticos e despertar engajamento e comprometimento em públicos das mais diversas áreas.

Confira aqui embaixo dois aplicativos que fizeram uso do conceito de gamification e ficam de exemplo e inspiração para sua próxima “solução engajadora”, em busca de um mundo melhor!

SuperBetter

O aplicativo SuperBetter é uma ferramenta cujo a meta é ajudar pacientes graves a reconquistarem seus estados clínicos. Com atividades que estimulam a resiliência, os jogadores devem estipular uma meta e a forma como quer alcançá-la. O aplicativo estimula o usuário a inspirar outras pessoas em tarefas simples, como ler um livro, dar uma volta no quarteirão ou combater “vilões”, como cafeína e açúcar. É possível, inclusive, pedir ajuda a amigos do Facebook ou do próprio SuperBetter para resolver algumas atividades. A recompensa do aplicativo não poderia ser melhor: ajudar pessoas a recobrarem sua auto estima e saúde.

Be My Eyes

O Be My Eyes é um aplicativo que une pessoas com a visão perfeita e deficientes visuais. Como uma rede social de solidariedade, esse app de vídeo chamadas permite que um usuário de baixa visão ligue a câmera e peça a uma pessoa de qualquer lugar do mundo que descreva o que vê na tela. A rede social tem um sistema de pontos: quanto mais pessoas ajudar, mais pontos ganha quem “empresta a visão” e se torna um usuário premium do app.

 

 

Nesse TED talk fantástico, Jane McGonigal explica como os jogos e suas dinâmicas podem nos ajudar a fazer do mundo um lugar melhor. Assista e compartilhe sua opinião com a gente!

Deixe uma resposta